Estacio
QUEIROZ
MEDI
Moveletro
AABB

√Ārvore centen√°ria que √© Patrim√īnio Cultural do Brasil tomba em Ic√≥

Por Gustavo Veras em 15/02/2021 às 11:38:36
Árvore centenária que é Patrimônio Cultural do Brasil tomba em Icó - Imagem: Portal Icó News

Árvore centenária que é Patrimônio Cultural do Brasil tomba em Icó - Imagem: Portal Icó News

Um tamarineiro centen√°rio localizada na rua Desembargador José Basto, centro historico icoense tombou na manh√£ de hoje (15). A √°rvore estava comprometida pelo tempo e n√£o resistiu ao vento e à chuva dos √ļltimos dias. A √°rvore gigante, tombou sem atingir nenhuma pessoa ou ve√≠culo que passava pela rua.

De acordo com Superint√™ndencia do Meio Ambiente (Sudema) foi acionadas equipes técnicas ao local do Corpo de Bombeiros, Associa√ß√£o de Apicultores e Cotran. "Devido à queda das √°rvores, houve uma infesta√ß√£o de abelhas e alguns moradores e curiosos que estavam no local poderiam se machucar. Para n√£o correr este risco, acionamos o Cotran para isolar a √°rea e o Corpo de Bombeiros, juntamente, com a Associa√ß√£o de Apicultores, para tomarem as devidas provid√™ncias", informou a secret√°ria da pasta, Vereneide Andrade.

A Sudema também solicitou à Secretaria de Infraestrutura a retirada das espécies do local.

Os tamarineiros centen√°rios de Icó, é um patrimônio natural tombando dentro do sitio histórico icoense pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Art√≠stico Nacional) e j√° chega a mais de 200 anos.

Historia dos Tamarineiros de Icó

Tamarineiras viram motivo de briga entre Bar√£o do Crato e Dona Glória.

Temido por todos, o Bar√£o n√£o frequentava a sociedade e sempre estava envolto em disputas pol√≠ticas como que buscando descarregar sua infelicidade. Mas uma mulher, Dona Glória Dias, descendente do Visconde do Icó, resolveu enfrent√°-lo. Insatisfeito com duas tamarineiras que serviam de abrigo e sombra para viajantes, incomodado com o barulho e o mau cheiro dos animais o Bar√£o ordenou que fossem arrancadas. Dona Glória adquiriu uma carro√ßa de pólvora e informou ao Bar√£o que caso fizesse isso ela faria seu sobrado voar pelos ares. Sabedor que promessa de Glórias Dias era coisa certa de ser cumprida, o Bar√£o recuou.

A carro√ßa de pólvora foi doada para os festejos de Senhor do Bonfim, para serem transformados em fogos de artif√≠cio. Desta briga nasceu a tradi√ß√£o de comemorar todos os anos com muitos fogos a data (6 de janeiro) em homenagem ao santo.

O conto é popular, n√£o existe nenhum documento que comprove a historia.



Comunicar erro
Auto Escola
Candido Torres

Coment√°rios

Mexido Restaurante